Taj Mahal

Postado por Rô Maia

Foi a mais linda
História de amor
Que me contaram
E agora eu vou contar
Do amor do príncipe
Shah-Jehan pela princesa
Mumtaz Mahal
Do amor do príncipe
Shah-Jehan pela princesa
Mumtaz Mahal
           
(Taj Mahal – Jorge Ben Jor)

Uma linda menina de 15 anos, Aryumand Banu Began, filha do Primeiro Ministro, passeando pela cidade foi avistada por um Príncipe – Shah Jahan, de 14 anos.  Foi amor à primeira vista. O Príncipe Shah ficou perdidamente apaixonado. Comprou um anel de diamantes e anunciou ao seu pai a decisão de casar com Aryumand.
Durante os próximos 5 anos, os noivos aguardaram sem nunca mais se verem ou se falarem o tão desejado casamento. Depois do casamento, eles se tornaram inseparáveis e o Príncipe passou a chamá-la de Mumtaz Mahal (A jóia do Palácio). Ela o acompanhava em todas as campanhas militares e o aconselhava nos negócios de Estado e nas obras beneficentes. Apesar de “suas outras esposas”, seu grande amor e predileta era Mumtaz Mahal, com quem teve 14 filhos.
Vocês estão esperando um final feliz, certo? Ainda não.
No parto do 14º filho, Mumtaz Mahal faleceu. Isso foi em 1631. Inconsolável, o Príncipe prometeu e Duas décadas depois cumpriu sua promessa – construiu o Taj Mahal, um monumento como símbolo de seu amor imortal por sua esposa. Após o falecimento do príncipe, seu túmulo foi colocado ao lado de sua amada esposa sob o Taj Mahal.
Então é uma história com um triste final?
Veja bem, nesta história, não existe final feliz ou triste. Em 2007, foi escolhido como a 7ª Nova Maravilha do Mundo. Além disso, o Taj Mahal, hoje é considerado mais que um simples monumento de extrema beleza, é a máxima representação do amor de um homem por uma mulher. Durante séculos, inspirou poetas, músicos e pintores, transformando sua magia em palavras e imagens.
...Foi a mais linda                                                     
História de amor
Que me contaram
E agora eu vou contar
Do amor do príncipe
Shah-Jehan pela princesa
Mumtaz Mahal
Do amor do príncipe
Shah-Jehan pela princesa
Mumtaz Mahal
Tê Tê Tê, Têtêretê
Tê Tê, Têtêretê
Tê Tê, Têtêretê
Tê Tê...

2 comentários:

  1. Raposa disse...

    Não vou dar uma de "paga-pau nacionalista", achando que tudo o que é do Brasil é melhor. Cristo que me perdoe, mas O Redentor não tinha mesmo chances contra o Taj Mahal.

    Ah! e obrigado pelo seu comentário altamente pertinente! Saiba que de quebra (sem querer ou não, vai saber) você está concorrendo a um prêmio la do blog. Qualquer coisa já sei como vir te avisar^^
    Abraços!

  2. arteeato disse...

    Obrigada pela sua visita. Não vamos ser mesmo nacionalistas, mas a campanha foi feita e bem feita. Enquanto o Taj Mahal ganhou em 7° lugar, o Redentor ficou em terceiro. Temos que convir que é o nosso melhor cartão postal, não é? Já que praias maravilhosas e outras coisas mais não estavam na competição. rss

    Rô Maia

Postar um comentário